Sindicato apoia demissão de ‘motoristas e cobradores’ que não querem se vacinar

A prefeitura e o governo estão distribuindo vacinas para toda a população. Só não se vacina quem não quer - foto: recorte/arquivo

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram ), comunicou ao Sindicato dos Rodoviários que todos os motoristas e cobradores que não tomarem a vacina contra o Covid-19, serão sumariamente demitidos.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, entende que a medida é acertada e necessária, mas o Sinetram tem que notificar os motoristas e cobradores antes de demiti-los.

Trabalhadores do transporte rodoviário e caminhoneiros recebendo doses de vacina em Manaus – foto: recorte/arquivo

Givancir diz que a notificação vai impedir injustiças. “Se o trabalhador tiver algum tipo de comorbidade, que o esteja impedindo de tomar a vacina, então a demissão sem prévio comunicado é irregular e requer recurso na justiça”, avalia.

Por outro lado, diz que se o trabalhador não se vacinar mesmo estando apto e estiver colocando a vida dele, dos passageiros, dos colegas e da família em risco, então esse trabalhador não pode continuar no meio da categoria impunemente.

Fica em casa

“Quem não quer se vacinar por capricho ou por outro motivo qualquer, tem que ser retirado do meio da sociedade e ficar em casa. Ninguém é obrigado a tomar vacina, mas também não tem o direito de contaminar e sair por aí distribuindo vírus para matar pessoas”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui