Temos um novo prefeito em Iranduba – por Paulo Onofre

Assessor parlamentar, Paulo Onofre

Chico Doido está no Planalto Central, foi convidado para participar da caminhada dos prefeitos e, junto, nesta viagem inesquecível, levou os amigos vereadores aliados, alguns nem tanto.

Não esquecendo, que todos viajaram ganhando passagens e diárias por conta do erário público. Que na verdade, o passeio é pago por todos nós, é dinheiro dos impostos que pagamos.

A está hora, o vice prefeito de Iranduba, toma seu banho matinal, passa o perfume e veste aquela roupa, que somente e usado nos domingos para ir à missa, e parte bravamente rumo a prefeitura. Feliz da vida, afinal terá a possibilidade de sentar na cadeira do prefeito.

Assessor parlamentar, Paulo Onofre

Ontem à noite, liguei para o futuro prefeito e falei do seu ostracismo como vítima, ele sorriu e desconversou e fui enfático, já que o senhor não concorda com a forma do prefeito administrar o município e que deixou de lado todos os seus aliados políticos de campanha, está na hora de tomar uma atitude.

Lancei uma pergunta, como se fosse um petardo em direção ao futuro prefeito, porque o senhor não aproveita a ocasião e manda exonerar os secretários, que o senhor acredita ser o grande entrave na administração do Chico. Respondeu “não adianta exonerar o Chico quando voltar nomeia de novo”.

Mas ficará demonstrado com está atitude que o senhor e seu grupo político, não está satisfeito com a forma desprezível, que estão sendo tratados pelo prefeito. E disse, em política só existe uma forma de ser respeitado, “pelo bem que você pode fazer, ou pelo mal que você pode causar”.

De repente, tive a impressão que estava falando só, mas, o quase prefeito respondeu, eu não vou fazer isso, está tudo nas mãos de Deus. Pensei, quem deve ficar “P” com este quase prefeito, é o seu grupo político desprezado pelo prefeito, se é que a partir de agora ele continuará tendo grupo político.

Em síntese, o dito prefere não correr riscos, optou por ficar na obscuridade. Vagando e bocejando, “como alma penada” pelos corredores da prefeitura. E é claro, recebendo o seu polpudo salário, sem nada produzir em favor do povo.

Se alguém apostava que este rapaz, seria uma liderança política no município tire o cavalinho da chuva. Como diz o caboclo desta mata não sai coelho, e muito menos um líder político.

*Paulo Onofre é assessor parlamentar, consultor e analista político de Iranduba

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui