Arena da Amazônia recebe mais de 33 mil pessoas no jogo entre Guarani e Vasco

Confronto gerou renda superior a R$ 2 milhões nas bilheterias - Foto: Mauro Neto/Faar

A Arena da Amazônia Vivaldo Lima recebeu nesta quinta-feira (19/05), o confronto entre Guarani (SP) e Vasco (RJ), pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro – Série B. O confronto que contou com apoio do Governo do Amazonas, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), terminou 0 a 0 e com um público de 33.048 e uma renda de R$ 2.801.270,00.

“Quero agradecer ao Governo Wilson Lima por tudo que ele tem feito pelo esporte, pois sabemos que o desporto gera toda essa inclusão e entretenimento. Ou seja, hoje podemos receber esses clubes de alto rendimento aqui na nossa praça, sabendo que temos toda a estrutura do estado para atender as necessidades de grandes eventos, como a Série B do Campeonato Brasileiro”, disse Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar.

Confronto que terminou 0 a 0 – Foto: Mauro Neto/Faar

Pela primeira vez na Arena da Amazônia, o manauara Paulo André Mergulhão, de 40 anos, portador de esclerose múltipla, não escondeu o entusiasmo de poder acompanhar o clube do coração de tão perto. “A emoção é gigante, pois é a primeira vez no estádio, com certeza é um sonho realizado, meu presente de aniversário, pois fiz 40 anos recentemente e me sinto muito realizado”, afirmou o torcedor cruzmaltino.

Confronto que terminou 0 a 0 – Foto: Mauro Neto/Faar

Para o confronto entre Guarani e Vasco, pessoas com deficiência (PcD’s) tiveram o acesso gratuito ao estádio, conforme prevê a Lei Nº 241/2015. A lei também diz que os indivíduos portadores de alguma deficiência podem entrar sem nenhum custo em cinemas, espetáculos de teatro, circo, museus, parques, eventos educativos, esportivos, de lazer, culturais ou similares. Ela também assegura que o acompanhante da PcD pague o correspondente a 50% do valor do ingresso cobrado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui