Amazonas Destaques Formal & Informal

À beira do abismo, Novo Airão também espera pela Eleição Suplementar

Rua Josefa Savedra, bairro Jardim Primavera, Novo Airão-AM - foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação

Enquanto esperam por uma decisão da Justiça Eleitoral para uma provável eleição suplementar ainda nesse primeiro semestre do ano, os moradores da cidade metropolitana de Novo Airão continuam plantando arvores e bananeiras nos inúmeros buracos que surgiram em pleno asfalto, em quase todas as ruas da cidade.

A administração cassada do prefeito Wilton Santos (PSDB), continua sendo muito criticada nos grupos de WhatsApp do município. Os moradores e componentes do grupo reclamam da má gestão do prefeito, da demora na decisão do Tribunal Eleitoral em convocar uma nova eleição para Novo Airão e da violência política, que hoje domina a cidade.

Rua Josefa Savedra, bairro Jardim Primavera, Novo Airão-AM – foto: divulgação

De acordo com integrantes do grupo, os salários dos funcionários públicos estão atrasados, o povo está insatisfeito e o prefeito “fazendo lambança” nas redes sociais, dizendo que está tudo bem. “O município está um caos, os comerciante correndo da ‘sala pra cozinha para quitar suas contas e impostos, gente passando fome sem dinheiro no comércio, o município está à beira do abismo”, lamenta Frederico Junior, que foi o segundo colocado nas eleições de 2016.

Frederico lembra que Novo Aripuanã já se decidiu elegendo Jocione do Santos Souza como novo prefeito do município, no último domingo (04). Ele foi o segundo colocado nas eleições de 2016.

A população de Novo Airão espera que a eleição suplementar também venha acontecer em breve no seu município, uma vez que, também, o prefeito Wilton Santos, eleito em 2016, teve as suas contas e registro reprovado e sua candidatura indeferida.

Av. Principal, Centro da cidade – foto: divulgação

A decisão de cassar Wilton Santos, foi em atendimento ao pedido feito pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) em recurso que requereu o indeferimento de candidatura e a sua inelegibilidade por oito anos. Wilton já tinha sido condenado cinco vezes pelos tribunais de Contas da União (TCU) e do Amazonas (TCE-AM).

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

  • Gostaria de perdi permissão do ilustre jornalista George Curcio – proprietário do Portal Correio da Amazônia… para deixar o meu comentário aqui sobre a matéria superficial em questão. O candidato Frederico Junior não tem moral para dar informações sobre a vida pública do nosso município.

    Por outro lado esse professor. …..é outro que não tem moral, é acusado aqui na nossa cidade de toxicômano e pedófilo que se esse portal tiver editorial policial já poderia pegar essa informação para uma possível sugestão de pauta.