Brasileiro é preso na Colômbia acusado de roubar avião

Piloto brasileiro não foi identificado pelas autoridades colombianas/Foto: Divulgação

O piloto brasileiro que foi preso pelo furto de um avião na Colômbia, em um ato supostamente ligado ao grupo guerrilheiro Exército de Libertação Nacional (ELN), negou que tenha participado do crime e afirmou ter sido sequestrado e levado para pilotar a aeronave. O caso ocorreu em Aguachica, no departamento de Cesar, no norte do país.

O homem, que não teve sua identidade divulgada pelas autoridades colombianas, foi acusado pela Promotoria colombiana de cinco crimes: retenção de aeronave, furto agravado, tentativa de furto de uma moto, porte de uniformes de uso privativo das forças militares e porte de armas de fogo.

Segundo Mauricio Pedraza, comandante da polícia local, o brasileiro confirmou que era o piloto do avião, mas negou ter participado do furto, atribuída aos guerrilheiros do ELN. “Ele disse que foi sequestrado em Barranquilla e levado a Aguachica para pilotar o avião”, afirmou Pedraza à polícia local.

Piloto brasileiro não foi identificado pelas autoridades colombianas/Foto: Divulgação

O avião foi encontrado em um terreno plano uma aldeia na zona rural de Aguachica, onde aterrissou de maneira improvisada, sofrendo danos em uma das asas após se chocar com cabos de energia. Os outros três homens que estavam com o brasileiro conseguiram fugir.

Na área onde o brasileiro foi preso foram apreendidos fuzis AK47 e três pacotes com dinheiro que somam 1,2 bilhão de pesos colombianos (cerca de US$ 421 mil). Esse dinheiro seria parte da quantia roubada e levada no avião, estimada em 2 bilhões de pesos colombianos (US$ 700 mil).

“Há evidências que demonstram que seria o Exército de Libertação Nacional (ELN), mas seguimos avançando na investigação até poder confirmar”, disse o procuradorgeral da Colômbia, Néstor Humberto Martínez, sobre o crime.

Membros do ELN (Exército de Libertação Nacional) nas margens do rio San Juan, na Colômbia/Foto: Divulgação

Roubo cinematográfico
A Aeronáutica Civil (Aerocivil) disse que o pequeno avião da empresa Aero Galán, tipo Piper PA-3A, com matrícula HK3945, foi roubado por quatro homens armados após aterrissar na pista do aeroporto Hacaritama, em Aguachica, procedente de Bucaramanga, capital do departamento de Santander.

Segundo a Aerocivil, o pequeno avião foi contratado pela companhia Prosegur para o transporte de valores e estava tripulado por um piloto, um copiloto e um guarda de segurança, que foram obrigados a descer da aeronave e não se feriram no incidente.

No momento do roubo, os homens trocaram tiros com policiais que estavam no aeroporto, mas levantaram voo e conseguiram escapar. A Força Aérea Colombiana realizou uma operação de busca pelo avião no ar, obrigando os criminosos a pousar a aeronave.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui