Amazonas Destaques Educação Formal & Informal

Chico Doido entrega mais da metade do Orçamento Municipal a seu secretário

Prefeito Chico Doido comete o absurdo e a afronta de delegar poder e dinheiro ao ex-prefeito de São Gabriel da Cachoeira Amilton Gadelha - foto: recorte.
Redação
Escrito por Redação

O já anunciado super-secretário de Educação do município de Iranduba, Amilton Gadelha, que também é uma espécie de chefe de gabinete, conselheiro e ordenador de despesas do atual prefeito Francisco Gomes (DEM- Chico Doido), agora virou gestor de um orçamento municipal volumoso, por decreto do executivo municipal.

Dos R$ 105 milhões da receita do município, o ex-prefeito condenado de São Gabriel da Cachoeira, Amilton Gadelha, vai gerir R$ 58.254.936,69 (cinquenta e oito milhões duzentos e cinquenta e quatro mil novecentos e trinta e seis reais e sessenta e nove centavos), por determinação do prefeito Chico Doido.

Entende-se, nesse caso, que menos da metade do restante do Orçamento Municipal, será destinado a todas as outras secretarias, inclusive, a secretaria de obras e infraestrutura, que hoje passa por grande dificuldade, sem conseguir sequer tapar os buracos nas ruas da cidade.

Prefeito Chico Doido comete o absurdo e a afronta de delegar poder e dinheiro ao ex-prefeito de São Gabriel da Cachoeira Amilton Gadelha – foto: recorte.

Vereador Alessandro Karbajal

A decisão publicada no Diário Oficial do Município, está sendo vista como absurda pelo vereador Alessandro Karbajal (PTN). Em nota na sua página pessoal, o vereador diz que o prefeito está cometendo uma afronta a toda a sociedade irandubense e desobedecendo a Lei Orgânica do Município.

Karbajal destaca que cabe à Câmara dispor sobre a organização administrativa, a criação, estruturação e atribuições da administração direta. Nesse sentido, na segunda-feira (11) ele vai pedir providências ao Ministério Público, por mais esse ato de improbidade administrativa do prefeito Chico Doido.

Post na página pessoal do vereador Alessandro Karbajal – foto: recorte

O vereador anunciou ainda, que na terça-feira (12) vai entrar com um Projeto de Decreto Legislativo na Câmara Municipal, a fim de ‘sustar os efeitos do Decreto’ visto por ele como fraudulento.

Vale lembrar, que mesmo com esse orçamento estratosférico destinado à secretária de Educação, nem mesmo o transporte escolar, o secretário Amilton Gadelha consegue regularizar.

Assim como já foi noticiado nesse portal, o vereador Karbajal chama atenção para o fato de que o secretário de Educação já responde por processos no Tribunal de Contas da União (TCU), condenado a devolver recurso público federal, indevidamente utilizado por ele, quando prefeito do município de São Gabriel da Cachoeira.

Veja o polêmico Decreto do prefeito Chico Doido:

Mais um ato do executivo, sem explicação – foto: recorte

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.