Eduardo injeta R$ 1 milhão nas pesquisas da Fundação de Medicina Tropical

Senador Eduardo Braga injeta dinheiro na pesquisa de medicamentos para a cura do Covid no Amazonas - foto: recorte/divulgação

Centro de referência mundial no tratamento de enfermidades tropicais, a Fundação de Medicina Tropical “Doutor Heitor Vieira Dourado” (FMT/HVD) foi contemplada, nesta semana, com R$ 1 milhão para reforçar as pesquisas em busca de um medicamento capaz de debelar a Covid-19.

A verba faz parte de um total de R$ 18, 1 milhões viabilizados pelo senador Eduardo Braga (MDB/AM) por meio de emendas ao Orçamento da União.

Em vídeo enviado ao senador, o médico infectologista Marcus Lacerda, que integra a instituição e o grupo de pesquisa, agradeceu o apoio e a mobilização de algumas instituições públicas. “Não contamos em Manaus com nenhum recurso privado para a realização de pesquisa sobre a terapêutica para a Covid-19. A todos do poder público, que acreditam em nós, muito obrigada”, disse ele, que se referiu a Eduardo, ao Governo do Estado do Amazonas, à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que é vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

Fapeam e Capes concederam bolsas de estudo para que os levantamentos científicos sejam realizados. “Essa somatória de pessoas e órgãos foi decisiva e fundamental para que pudéssemos formar jovens pesquisadores e consolidar grandes grupos de pesquisa que já estavam em funcionamento no Estado há várias décadas”, completou.

Confira a manifestação do médico Marcus Lacerda:

É nossa obrigação dar todo o apoio à ciência, principalmente nesse momento de guerra contra a Covid-19. Por isso, reforçamos com R$ 1 milhão o movimento em torno do sério trabalho desenvolvimento pela Fundação de Medicina Tropical "Doutor Heitor Vieira Dourado" (FMT/HVD). Confiram o depoimento do médico infectologista Marcus Lacerda, que integra a instituição.

Posted by Senador Eduardo Braga on Friday, May 15, 2020

Mais testagens – Além das pesquisas, a FMT/HVD entrou, no fim de abril, na força-tarefa para aumentar o número de testagens para a Covid-19 no Amazonas. A parceria com o Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) e a Fiocruz Amazônia elevou em, aproximadamente, 30% o processamento dos exames do novo coronavírus por meio da técnica RT-PCR (biologia molecular) e tem permitido à Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) identificar um número mais preciso de infectados no Estado.

Assessoria de imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui