A Fucapi oferece serviços com sistemas inteligentes para o mercado

O datacenter da Fucapi possui capacidade de armazenamento de 96 Terabytes.
O datacenter da Fucapi possui capacidade de armazenamento de 96 Terabytes.
O datacenter da Fucapi possui capacidade de armazenamento de 96 Terabytes.

Aquelas cenas de filmes de ficção científica em que as máquinas ocupariam funções humanas não estão tão distantes da realidade e nem mais tão fictícias. Os sistemas inteligentes estão aí para mostrar que é possível usar a análise preditiva para resolver seus problemas mais difíceis. Ela ajuda a descobrir padrões no passado que podem sinalizar o que está por vir, minimizando as falhas humanas e de máquinas.

Desse modo, os Sistemas Inteligentes incorporam na sua forma de operar aspectos relacionados com a dimensão inteligente do comportamento humano, tais como o raciocínio, a aprendizagem, a evolução, a adaptação, a autonomia, a interação social ou a proatividade.

Historicamente, este tem sido um dos principais focos de interesse de estudo da Inteligência Artificial. “Há a viabilidade tecnológica de aplicar essa tecnologia ao cotidiano das pessoas, com sistemas voltados para áreas diversas, tais como saúde, micronegócios a processos industriais”, explicou o líder do Centro de Desenvolvimento Tecnológico (Cedet) da FUCAPI, Axel Hollanda.

O potencial de mercado de Sistemas Inteligentes no Brasil chega a cerca de US$ 300 milhões movimentados em 2013 e em 2017 espera-se um pico de movimentação perto de US$ 1 bilhão. No Norte do País, a Fucapi se destaca neste cenário por ser uma empresa preparada para os desafios impostos por Sistemas Inteligentes.

Segundo Hollanda, a equipe do Cedet, desenvolveu em 2012, um estudo de viabilidade de negócios no Plano Estratégico e observou que a fundação detém ampla capacidade de atender demandas do Polo Industrial de Manaus voltadas para essa tecnologia.  A composição dos recursos humanos qualificados do Departamento de Tecnologia (Detec) é formada por profissionais de Ciências da Computação e Processamento de Dados (com 40% do corpo técnico). A equipe do Cedet conta com dois doutores e três mestres na área, além de desenvolvedores com alto nível de conhecimento.

No Departamento Educacional (Deped), há um grupo de importantes pesquisadores na área que formam o Núcleo de Estudos e Pesquisa em Computação. “A integração institucional passa a ser o mais importante e decisivo fator de competitividade para nossa fundação”, frisou o líder.

Hollanda destacou ainda que o grande potencial deste negócio é de que sua aplicação pode ser feita em diferentes áreas do conhecimento e setores da sociedade, com contribuições de diversas áreas, não só da engenharia, ciência de computadores e informática, mas também das ciências sociais e humanas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui