Amazônia

Instituto Mamirauá recebe Prêmio José Reis

Vista aérea da sede do Instituto Mamirauá na cidade de Tefé, Amazona Foto: Marcello Nicolato
Escrito por Redação II

José Reis (1907 – 2002) foi um grande divulgador de ciência, traduzindo conceitos complicados em linguagem simples e cotidiana. O médico, pesquisador, jornalista e escritor de sinônimo de principal homenagem às pessoas e organizações que se dedicam a popularizar o mundo das ciências. Um Instituto de Mamudauá. A entrega do prêmio aconteceu na noite de domingo (22/07) em Maceió, durante a inauguração da 70ª edição da Semana da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.

A companhia julgadora, organizada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), destacou-se como “Ações do Instituto Mamirauá, que promovem a inclusão social com protagonismo das comunidades ao seu alcance, além das características regionais e internacional das iniciativas “.

Feiras e exposições do Instituto Mamirauá divulgam ciência feita na Amazônia / Foto: Amanda Lelis

Comunicação e ciência na Amazônia valorizadas

Com a edição de 2018, o Instituto Mamirauá torna-se uma opção de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) a ganhar o Prêmio José Reis. A honraria tinha sido dada antes ao Museu Paraense Emílio Goeldi, em 1987, e ao Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), em 2006.

Equipe de Investigações através dos rios e lagos da região / Foto: Everson Tavares

Em toda uma Amazônia brasileira, o instituto é o segundo vencedor da história do prêmio, juntando-se ao Museu Goeldi, de Belém do Pará. Localizado na região central do estado do Amazonas, o Instituto Mamirauá é um centro de pesquisa e de desenvolvimento que funciona na prol da biodiversidade e do lado da população local para melhorar a qualidade de vida.

O resgate e reabilitação de peixes-boi faz parte do trabalho do Instituto Mamirauá / Foto: Amanda Lelis

Criado há quase dois anos, o instituto promove projetos de pesquisa sobre a fauna e flora locais, a avaliação de manejo de recursos naturais, como a pesca manejada de pirarucu e o manejo florestal, e de tecnologias sociais para o bem-estar e a saúde de povos ribeirinhos, um exemplo de sistemas de tratamento de água à base de energia solar.

No campo da divulgação de ciência, o Instituto Mamirauá leva o nome e as histórias de ciência na Amazônia para vários cantos do país e do mundo. A região da região, compartilhando experiências de conservação no Amazonas e estados vizinhos. No Brasil e no mundo, o instituto é referência entre o meio científico e a mídia em produção de pesquisa de qualidade e de bem-sucedidas para a proteção do bioma Amazônia.

A biologia e ecologia de onças-pintadas na Amazônia é uma das linhas de pesquisa do Instituto Mamirauá / Foto: Amanda Lelis

Nas redes sociais, o instituto está presente no Facebook , YouTube e Instagram , com milhares de seguidores e fãs, com conteúdo interativo e multimídia. Com uma abordagem descomplicada e popular, o material o público e o conhecimento sobre os temas do meio ambiente e da ciência com olhares e vozes amazônicas.

O Instituto Mamirauá incentivo ao manejo sustentável de pirarucu na Amazônia / Foto: Aline Fidelix

“Para nós, receber o Prêmio de Reinado de Muita Muita Satisfação e de Orgulho, porque já é um prêmio de Mujer no Brasil, e as realizações de divulgação da ciência em uma região que é particularmente desafiadora. Atuamos no interior da Amazônia, em pequenas cidades e As comunidades ribeirinhas e o direito de receberem um tipo de convite são um sinal de que estamos no caminho certo “, resume o diretor-geral do Instituto Mamirauá, Helder Lima de Queiroz.

O diretor-geral do Instituto Mamirauá, Helder Queiroz (foto), vai inscrever-se na entrega do Prêmio José Reis / Foto: Amanda Lelis

O Prêmio José Reis será submetido ao diretor geral do instituto na solenidade inaugural da 70ª Reunião da SBPC. O evento acontecerá no dia 22 de julho, a partir das 18h, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso (s / n, Rua Celso Piatti – Jaraguá, Maceió). A festa é aberta ao público e tem entrada gratuita.

Conheça o Prêmio José Reis

Criado em 1978 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Prêmio José Reis revela os grandes nomes que contribuem para a divulgação científica no Brasil.

A edição de 2018 é destinada à categoria Instituição e Veículo de Comunicação e é premiada com uma “instituição (ensino e organização de centros e museus de ciência e tecnologia, A escolha da ciência, tecnologia, inovação e seus avanços “, de acordo com a organização da premiação.

Cientistas investigam o efeito dos nanicos na Amazônia, como vivem em cima de árvores durante os cheias dos rios / Foto: Emiliano Ramalho

Visite o site do Prêmio José Reis e saiba mais: http://premios.cnpq.br/web/pjr

Visite a 70ª Reunião da SBPC, em Maceió

Organizado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, como as sessões anuais são momentos de encontro e a sociedade em geral para compartilhar temas de ciência, tecnologia e inovação. Saiba mais: http://ra.sbpcnet.org.br/maceio

Comentários

comentários

Deixe seu comentário