Luta Olímpica reúne 100 atletas na Vila Olímpica de Manaus

Luta Olímpica feminino, em Manaus/Foto: Michael Dantas

Luta Olímpica feminino, em Manaus/Foto: Michael Dantas

Aproveitando a boa fase que a luta olímpica vive em Manaus, 110 atletas participaram no sábado (15), do Campeonato Amazonense 2014, na quadra 2 da Vila Olímpica de Manaus, competição que serviu como seletiva para os campeonatos brasileiros Cadete e Júnior que acontecerão de 14 a 16 de março, no Rio de Janeiro.

O evento foi realizado pela Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva, Olímpica e Greco-Romana (Falle), com chancela da Confederação Brasileira de Lutas Associadas (CBLA) e apoio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (SEJEL). O campeonato contou com a presença da titular da SEJEL, Alessandra Campêlo.

Unidas pela luta

As irmãs gêmeas Luana Stephane e Evelin Caroline de Castro, 8, fizeram a final na categoria Escolar (7-8 anos). Com menos de um ano de treino, a pequena Luana conquistou subiu no lugar mais alto do pódio ao conquistar sua primeira medalha de ouro. “Foi muito maneiro e não achei difícil”, confessou a atleta que também é faixa amarela de jiu-jítsu junto com sua irmã. As duas são estudantes do 4º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Firme na Fé, no Alvorada  2, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Já a experiente Thalia Lopes (Top Life/Governo do Amazonas) não encontrou dificuldades para vencer Indara Mayara (Amazonas Clube da Luta). “Sempre é bom passar um pouco de experiência para os que estão começando e querem aprender”, disse a campeã, que agora intensifica os treinos visando o Brasileiro Cadete. “Estou preparada e vou buscar mais uma medalha”, frisou Thalia que em 2013 venceu todas as sete etapas do Torneio da Juventude.

Primeira conquista

Treinando luta olímpica há um mês, Raíssa Pimentel, 13, conquistou sua primeira medalha na categoria Escolar (13-14 anos) ao vencer Yasmin Oliveira por pontos. A iniciativa de ela começar a lutar luta olímpica partiu do incentivo de sua irmã, Andria Pimentel, que em 2013 participou de um intercâmbio da Europa e acumula alguns títulos no currículo. “Achei a luta difícil A minha adversária era muito forte, mas consegui vencê-la”, comemorou Raíssa.

De acordo com a secretária Alessandra Campêlo, o sucesso da luta olímpica no Estado é devido aos incentivos dos pais em apoiarem o filho na modalidade olímpica. “Graças a vocês (pais) e aos mestres, o Amazonas tem vários campeões brasileiros de luta olímpica e é respeitado no País inteiro”, ressaltou.

Segundo o presidente da Falle, Helton Henrique, o evento abriu o calendário de competições da entidade com chave de ouro e bateu recorde de atletas participantes. “Isso aconteceu graças a boa fase que a luta olímpica vive hoje tanto em Manaus quanto no Brasil”, destacou Helton.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui