Formal & Informal

Manaus terá mais 585 presidiários ‘soltos’ nas ruas da cidade

Semiaberto será desativado com todos os presos liberados/Foto: Divulgação
Avatar
Escrito por Redação II

Um pedido feito pelo Governo do Estado há mais de um ano, levou a Justiça do Amazonas a determinar a interdição, ou seja, o fim do regime semi aberto no Amazonas. O Semi aberto funciona no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no km 8 da BR 174, e hoje abriga 585 detentos.

Isso quer dizer que dentre em breve Manaus pode ter uma explosão de violência nas ruas, isso porque serão libertados de uma vez 585 presidiários, entre homicidas, traficantes, estupradores, ladrões, e etc.

Semiaberto será desativado com todos os presos liberados/Foto: Divulgação

 

A justificativa do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) é que o regime semi aberto está falido, é inóquo, em resumo: não presta mais para nada.

De acordo com a Justiça, os presos que estão hoje no semi aberto só servem para levar armas e drogas para os presos mais perigosos do regime fechado, onde estão presos, por exemplo, os integrantes das chamadas facções criminosas como PCC e Família do Norte.

Tem um outro problema ai, também, na decisão. Os presos que deixarem o semi aberto terão que usar tornozeleiras eletrônicas, o que não serve mais para nada, pois o que mais se vê é esses presos de tornozeleiras praticando assaltos, traficando e estuprando.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.