Mesmo raro, câncer de mama pode afetar o público masculino

Foto: Rodrigo Santos/SES-AM

Apesar de raro, um caso para cada cem, o câncer de mama masculino exige dos homens conscientização sobre a importância de ficar alerta aos sinais da doença tanto quanto as mulheres.

Atualmente, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), atende a um paciente do sexo masculino diagnosticado com câncer de mama.

Foto: Rodrigo Santos/SES-AM

O pedreiro Cleudemir Rodrigues da Silva, de 56 anos, descobriu a doença após sofrer uma queda no trabalho. No acidente, ele lesionou o quadril, o que o levou a procurar atendimento médico.

No atendimento para avaliar o quadril, realizado no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na zona Leste, o médico que o atendeu percebeu um nódulo na mama direita dele, conta Cleudemir. Encaminhado para a FCecon, a suspeita se confirmou.

Segundo o paciente, na queda, ele chegou a bater também a região do peito, e percebeu que desde então começou o crescimento incomum na região. No entanto, lembra o pedreiro, ele não deu atenção para o problema naquele momento.

Foto: Rodrigo Santos/SES-AM

Com o diagnóstico de câncer, o tratamento no quadril ficou em segundo plano. A cirurgia para a retirada do nódulo foi realizada em fevereiro deste ano e, atualmente, Cleudemir faz sessões de fisioterapia para se preparar para outras fases do tratamento.

O diretor da FCecon, médico oncologista Gerson Mourão, explica que o câncer de mama atinge homens por causa da presença de tecido mamário por trás do mamilo, mesmo não sendo na mesma quantidade encontrada nas mulheres.

Gerson Mourão orienta que, por conta disso, é importante que os homens fiquem atentos para qualquer alteração nessa região do corpo. O médico ressalta ainda que a outra principal característica do câncer de mama masculino é a de acometer homens mais na faixa etária dos 60 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui