Número de atingidos em incêndio no Chile sobe para 12,5 mil

Ao menos 16 pessoas morreram e três ficaram gravemente feridas em um incêndio ainda com causas conhecidas iniciado no sábado (12) em Valparaíso, no Chile.

Ao menos 16 pessoas morreram e três ficaram gravemente feridas em um incêndio ainda com causas conhecidas iniciado no sábado (12) em Valparaíso, no Chile.
Ao menos 16 pessoas morreram e três ficaram gravemente feridas em um incêndio ainda com causas conhecidas iniciado no sábado (12) em Valparaíso, no Chile.

Santiago do Chile/Valparaíso, 15 abr (EFE).-

O governo do Chile informou nesta terça-feira que já são 2,9 mil imóveis destruídos e 12,5 mil pessoas afetadas pelo incêndio que atingiu no último fim de semana a cidade de Valparaíso e que deixou até agora 15 mortos.
A informação foi divulgada pelo ministro do Interior, Rodrigo Peñailillo, que detalhou que não foram registrados hoje “focos ativos, mas o controle total do incêndio – que começou no último sábado – esperamos que aconteça amanhã”.
O chefe do Gabinete da presidente chilena, Michelle Bachelet, disse à imprensa que foram entregues mais de mil toneladas de alimentos e ferramentas nesta terça-feira, que mais de dez mil pessoas foram vacinadas contra o tétano e a gripe e que começaram os trabalhos de retirada dos escombros.
Acrescentou que, a partir de amanhã, o trânsito de veículos nas diferentes colinas será rigidamente controlado, com o objetivo de permitir o fluxo normal de entrega de ajuda.
“Isso será supervisionado por mais de 400 efetivos dos carabineiros (Polícia Militar)”, ressaltou.
O funcionário também informou que entre a quinta-feira, dia 17, e o domingo, será estabelecida uma restrição para o trânsito de veículos particulares em todo o município de Valparaíso “o que, junto com outras medidas, nos permitirá o esvaziamento das vias para poder chegar com ajuda e proceder com a retirada dos escombros da melhor forma possível”.
Centenas de bombeiros se esforçaram nesta terça-feira para apagar os últimos vestígios do incêndio para poder suspender, nas próximas 48 horas, o estado de emergência em Valparaíso.
O intendente (governador) da região, Ricardo Bravo disse nesta noite que cerca de cinco mil pessoas estão trabalhando nas áreas devastadas pelo incêndio.
Segundo o jornal “La Segunda”, 15 mil jovens se inscreveram para trabalhar neste fim de semana (Semana Santa) nas áreas médicas, social e na limpeza do terreno, entre outras atividades.
As autoridades solicitaram insistentemente aos moradores de Santiago e de outras localidades próximas que deixem de viajar para Valparaíso neste fim de semana, um destino tradicional na Semana Santa. EFE
mc/rpr

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui