Papa fica longe de padres católicos “assustadores e neuróticos”


“Vou dizer-vos sinceramente, tenho medo de sacerdotes rígidos. Mantenho-me longe deles. Eles mordem!”, afirmou o papa durante uma conferência sobre formação para o sacerdócio, levando a audiência ao riso. Recorrendo ao humor, Francisco disse que algumas pessoas que são atraídas para uma carreira clerical são fundamentalmente instáveis, criando inevitavelmente problemas para a igreja se não forem afastadas.

“Se uma pessoa estiver doente, se for neurótica, deve ir ao médico, físico ou espiritual”, acrescentou, prosseguindo: “O médico vai receitar comprimidos. Mas, por favor, que não sejam os crentes a pagar por padres neuróticos”.

Segundo o papa, os seminários servem para aferir o estado espiritual dos candidatos, devendo também avaliar a sua condição física e psicológica, pois, frequentemente, “há jovens que são psicologicamente instáveis sem o saberem e que olham para estruturas fortes como uma forma de apoio” e se, “para alguns, é a polícia ou o exército, para outros é o clero”.

“Quando um jovem é muito rígido, muito fundamentalista, eu não me sinto confiante (em relação a ele). Por detrás disso, há algo que o próprio não entende. Mantenham os olhos abertos!”, alertou. Melhorar a seleção e formação dos sacerdotes é uma prioridade para a Igreja, na esteira dos grandes escândalos de abuso sexual que mostraram como era fácil que candidatos francamente inapropriados fossem ordenados.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui