Policial é preso acusado de integrar quadrilha que arrombava caixas eletrônicos

Foto: Reprodução

MANAUS – A Polícia Civil, cumpriu na última quinta-feira (22), três mandados de prisão temporária em nome de Eduardo Souza Ferreira, Edden Stewart de Lima Figueiredo, conhecido como ‘Pepeu’, e de um sargento da Polícia Militar (PM), Roberlani dos Santos Batalha, pela prática dos crimes de furto qualificado e associação criminosa. As prisões ocorreram em pontos distintos de Manaus.

De acordo com o delegado Aldeney Goes, titular da Especializada, os indivíduos praticaram, entre os meses de julho a setembro deste ano, quatro furtos em agências bancárias de Manaus. “O primeiro furto foi praticado no dia 12 de julho, em uma agência do bairro Adrianópolis; o segundo no dia 5 de agosto, no bairro Cachoeirinha; o terceiro no dia 24 de agosto, no bairro Cidade Nova; o quarto no dia 31 de agosto, no bairro Adrianópolis; e o quinto no dia 8 de setembro, também no bairro Adrianópolis. Sendo que os crimes praticados nos dias 12 de julho e 8 de setembro, foram efetuados na mesma agência”, explicou o delegado.

Conforme a autoridade policial, as investigações foram iniciadas pelo 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), após a prática do primeiro furto. Com o registro do segundo assalto, a unidade policial solicitou apoio da Derfd, que passou a investigar o caso.

Ainda segundo Goes, durante as diligências, a equipe de investigação identificou outros dois autores, como integrantes do grupo, que foram procurados durante a ação, mas não foram localizados. “Durante buscas feitas nas possíveis residências desses dois indivíduos, foi encontrado um simulacro de pistola com inscrição fazendo alusão a uma determinada facção criminosa, indicando que eles podem ter relação com o crime organizado”, informou o delegado.

Também com informações da autoridade policial, nos assaltos, Eduardo Sousa Ferreira era responsável em manejar o maçarico e cortar os fios do caixa eletrônico em um local que o alarme fosse impedido de ser disparado ou que o dinheiro fosse queimado. Ele era ajudado por um comparsa, que bloqueava o excesso de luz emitido pelo maçarico, com uma espécie de tapume. Eduardo, inclusive, já foi preso pelo mesmo crime nos estados de Roraima, Maranhão e Pará.

O delegado disse também que, nos assaltos, a função de Edden Stewart era ficar na saída da agência bancária, para ajudar na fuga, enquanto Roberlani dos Santos ficava em um segundo carro, nas proximidades do banco, para identificar a aproximação de policiais.

A ordem judicial em nome dos três infratores foi expedida no dia 16 de outubro deste ano, pelo juiz André Luiz Nogueira Borges de Campos, da Central de Inquéritos.

Material apreendido – Além do simulacro de arma de fogo encontrado na casa de um dos infratores, também foram apreendidos, na residência do policial militar, uma pistola de uso restrito da corporação policial e um veículo modelo GM Prisma, utilizado para dar cobertura no assalto do dia 24 de agosto.

Procedimentos – Os três indivíduos responderão pelo crime de furto qualificado e associação criminosa. Após os procedimentos cabíveis, Eduardo e Edden serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficarão à disposição da Justiça.

Para o cumprimento da prisão de Roberlani, sargento da PM, foi solicitado apoio da Polícia Militar, pois todo procedimento é de responsabilidade da corporação. A Corregedoria Geral do Sistema de Segurança está acompanhando o caso e determinou abertura de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) em face do servidor. Após os trâmites cabíveis, ele foi encaminhado para a Companhia de Guardas da Polícia Militar.

Investigação – As diligências para localizar outros dois indivíduos identificados durante as buscas, seguem em andamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui