“Se meu filho não for embaixador ele será ministro”, ameaça Bolsonaro

O pai Bolsonaro ameaça nomear o filho Eduardo ministro caso ele seja barrado pelo Senado - foto: arquivo do banco de dados do Google

Ao defender a indicação do seu filho Eduardo Bolsonaro, o presidente Jair Messias Bolsonaro afirmou que o filho foi elogiado pelo presidente norte-americano, Donald Trump, mesmo tendo sido “massacrado” pela imprensa brasileira.

“Eu tenho um filho que está para ir para os Estados Unidos e foi elogiado pelo [Donald] Trump. Vocês massacraram o meu filho. A imprensa massacrou. […] A relação do Eduardo, caso aprovado pelo Senado, vai ser, no meu entender, muito boa com o Trump, o embaixador é um cartão de visitas”, disse Bolsonaro a jornalistas na porta do Palácio da Alvorada, em Brasília.

Questionado sobre a possibilidade do Senado barrar a indicação de Eduardo, o presidente disse que se isso acontecer, pode nomeá-lo como ministro das Relações Exteriores.

“O Senado pode barrar o meu filho sim. Agora imagina se no dia seguinte eu demita o Ernesto Araújo e coloque o meu filho no Ministério das Relações Exteriores. Ele não vai ser o embaixador, ele vai comandar, entre embaixadores e agregados, 200 mundo afora. E daí? Alguém vai tirar o meu filho de lá? Hipocrisia. Hipocrisia de vocês”, afirmou.

Para Bolsonaro, a indicação do filho não é nepotismo, porque, em sua avaliação, ele “tem competência” para exercer a função de embaixador. Bem, pelo menos ele sabe fritar Hambúrgueres.

Blog do Esmael com informações do G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui