Brasil Esportes

Vasco e Flamengo disputam a 1ª final do Campeonato Carioca

Flamengo e Vasco iniciam hoje disputa pelo Campeonato Carioca 2019 - Foto: Thiago Ribeiro/AGIF
Avatar
Escrito por Redação II

Neste domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Nílton Santos, Flamengo e Vasco iniciam a disputa da decisão do Campeonato Carioca colocando frente a frente dois estilos bem definidos. Com um time formado a partir de muito investimento e com muitas estrelas, principalmente no setor ofensivo, o Rubro-Negro de Abel Braga mede forças com o sólido Cruz-Maltino de Alberto Valentim.

Além do duelo de estilos, a final entre Flamengo e Vasco é a 10ª entre os clubes na história. Iniciado em 1981, pelo Estadual, com título Rubro-Negro, o histórico do confronto é muito favorável ao time atualmente comandado por Abel Braga. Isso porque o Vasco venceu apenas uma vez o rival em decisões e tenta, neste domingo, quebrar um tabu de 31 anos. O primeiro e único título Cruz-Maltino aconteceu em 1988, com o lembrado gol de Cocada.

Flamengo: Eficiente no ataque, mas instável defensivamente

Em busca de retomar o protagonismo e o caminho dos títulos, o Flamengo investiu tanto na defesa quanto no ataque para a temporada 2019. É no setor ofensivo, no entanto, que aparecem as cifras mais altas e os jogadores mais renomados, que tem correspondido em sua função de fazer a torcida Rubro-Negra comemorar gols neste início de competições.

Foto: Carl de Souza/AFP

Ao todo, o Flamengo comandado por Abel Braga marcou 39 gols nos primeiros 19 jogos da temporada. Limitando-se apenas ao campeonato Estadual, são 29 tentos em 15 jogos. Desses, 15 gols foram marcados pela dupla Gabigol e Bruno Henrique, duas das principais contratações do clube para a temporada. De Arrascaeta, jogador mais caro da história do Flamengo, balançou as redes quatro vezes, três delas pelo Carioca.

Se na parte ofensiva tudo caminha bem, defensivamente Abel tem encontrado dificuldades para minimizar o alto números de gols sofridos por seu time. Nos mesmos 19 jogos da atual temporada, o Rubro-Negro carioca sofreu 16 gols, passou ileso em apenas quatro jogos e não sabe o que é terminar uma partida sem ter sua meta vazada a seis partidas.

A prova do rendimento defensivo ruim se prova no retrospecto. Isso porque a última vez que o Flamengo foi vazado por seis jogos consecutivos aconteceu em 2017. Na época, o time comandado por Zé Ricardo levou gols em oito jogos consecutivos e perdeu quatro deles, em sequência que levou a demissão do técnico recém-desligado do Botafogo.

Vasco da Gama: Se defender para depois atacar

Se do lado do Flamengo o ataque tem despontado como o ponto forte, no Vasco da Gama o amuleto para a disputa da decisão do Carioca é a solidez defensiva, principalmente dos dois primeiros meses da temporada. Campeão da Taça Guanabara, o Cruz-Maltino contou com a permanência de Leandro Castan e Werley, além das contratações de Raúl Cáceres e Danilo Barcelos para a temporada.

Foto: Carlos Gregório Júnior/CRVG

Considerado o ponto mais equilibrado da equipe, a defesa Vascaína sofreu 14 gols nos 20 jogos disputados na temporada, 10 desses no Carioca. A diferença para o rival é que o time comandado por Alberto Valentim não foi vazado em 11 jogos. Além disso, foram apenas duas derrotas em 2019, para Cabofriense e Bangu pela competição estadual.

Apesar dos resultados positivos na temporada até então, o Vasco chega a decisão sob certa desconfiança, principalmente pela queda de rendimento na Taça Rio, segundo turno do Carioca. Na Taça Guanabara, o Cruz-Maltino venceu os cinco jogos da fase de grupo, os dois duelos do mata-mata e foi campeão Tudo isso sofrendo apenas dois gols. Desde então, foram sete gols sofridos oito jogos.

A fim de voltar a evoluir defensivamente, o Vasco terá um desfalque importante justamente na zaga. Isso porque Leandro Castán está em recuperação de lesão e não irá ao campo na decisão. Além dele, o atacante Rossi, também lesionado, não será utilizado.

Fonte: Gazeta Esportiva

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.