Wilson Lima participa do desfile cívico escolar no Sambódromo

Governador participou do desfile cívico escolar - Foto: Bruno Zanardo/Secom

Cerca de 15 mil alunos da rede pública do Estado participaram, nesta quinta-feira (05/09), no Sambódromo, zona centro-oeste de Manaus, do tradicional desfile cívico escolar. Durante a atividade, promovida pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc- AM), o governador Wilson Lima lembrou a importância da data para o Amazonas que, há 169 anos, foi elevado à categoria de província.

“É essencial a lembrança desta data em respeito àqueles que contribuíram e, em muitos casos, deram a própria vida para que chegássemos a essa condição de independência. O que o Governo faz, hoje, é trabalhar para que a gente garanta e amplie essa independência”, afirmou o governador.

Governador participou do desfile cívico escolar – Foto: Bruno Zanardo/Secom

Wilson Lima destacou ainda o tema ‘Amazônia: soberania, fraternidade e paz’ para conduzir as comemorações da Semana da Pátria e do Amazonas.

“Os olhos estão voltados para a Amazônia e há muitas falas a respeito da proteção das nossas florestas. Temos que lembrar a importância de preservar, também, o povo que está aqui e o respeito que tem que ser dado ao cidadão que vive na Amazônia. Se, hoje, o Amazonas está com 97% dos seus recursos preservados é porque a população daqui assim o faz”, concluiu Wilson Lima.

Desfile – Ao todo, mais de 50 unidades de ensino das sete coordenadorias distritais (CD) de Manaus e do interior do Estado desfilaram pelo Centro de Convenções e contou com a presença de representantes de instituições como Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBAM), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), além de entidades como Abrigo Moacyr Alves, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

Solenidade contou com mais de 50 escolas do Estado – Foto: Bruno Zanardo/Secom

O secretário em exercício da Seduc-AM, Luís Fabian Barbosa, ressaltou o papel dos estudantes do Amazonas na tradicional cerimônia, que este ano reuniu, também, alunos do interior do Estado.

“Todos os anos trabalhamos nas escolas a importância da data para o nosso povo e, hoje, estamos aqui para mais uma vez comemorar a independência no Estado junto dos nossos estudantes que são o futuro do Amazonas”, disse Luís Fabian.

Para Aida Greice, diretora da Escola Estadual Manoel Marçal de Araújo, que atende crianças com deficiências múltiplas, a participação no evento cívico ajuda os alunos no desenvolvimento dentro da unidade de ensino.

“É muito importante que eles se sintam participativos e isso ajuda muito a divulgar o trabalho da escola. Eles gostam muito de participar e contribui no trabalho dentro da escola”, afirma a gestora.

Pela primeira vez no desfile, a Pré-Escola Creche Infante Tiradentes (Pecit) levou 200 crianças para a avenida.

Solenidade contou com mais de 50 escolas do Estado – Foto: Bruno Zanardo/Secom

“A Pecit tem 32 anos de existência e é a nossa primeira participação. Então estamos muito emocionados e nos preparamos, como as outras escolas, as crianças vão entrar vibrando, cantando ‘Fibra de Herói’”, disse a tenente coronel Rejane Filgueiras.

Estudantes – Joel Victor, de 16 anos, desfilou pela segunda vez pelo Comando Preparatório Militar.

“O que eu estou sentindo é muita alegria, não tenho palavras para explicar o que eu estou sentindo, participando do meu segundo desfile, pelo segundo ano consecutivo”, disse.

Estudante da Escola Estadual José Carlos Mestrinho, Rosielle Correa, 14, também está acostumada com a emoção de desfilar pelo Sambódromo durante a Semana da Pátria. Esta é a terceira vez que a jovem do 9º ano participa.

“Quando desfilei pela primeira vez, aqui, senti muitos calafrios e nervosismo, mas agora já estou mais acostumada. É um sentimento muito bom de respeito, honra pela pátria e dedicação”, pontuou Rosielle.

Ela aproveitou a oportunidade para elogiar a escolha do tema ‘Amazônia: soberania, fraternidade e paz’. “Acho importante chamar essa atenção para a Amazônia, porque ela não é importante apenas para a gente, amazonenses. Ela é essencial para todo o mundo e, por isso, temos que ser mais cautelosos”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui