Aldeias indígenas mantêm combate ao coronavírus

Foto: Reprodução

Mesmo com mais de 41 mil casos em todo o Amazonas, algumas aldeias indígenas do Estado conseguem resistir ao coronavírus. Este é o caso das reservas do Marau/Andirá e Nhamundá/Mapuerá.

No entanto, a preocupação com a covid-19 nessas localidades é forte. Muitos indígenas precisam deixar a aldeia em algum momento para buscar medicamentos ou resolver qualquer outra questão na área urbana de municípios como Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Maués, Nhamundá, Parintins, entre outros.

O deslocamento desses indígenas é o que pode proliferar o coronavírus nas aldeias. Eles cobram, desde o início da pandemia, auxílio para evitar a doença.

De acordo com o Distrito Sanitário Especial Indígena de Parintins (DSEI), há mais de 17 mil indígenas de 17 etnias distribuídos em 126 aldeias, inclusive no Estado do Pará. O órgão reforçou, nessas localidades, a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), além de orientar os indígenas sobre o perigo do coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui