Campanha de Vacinação contra Poliomielite alcançou 58% das crianças em Manaus

Foto: Divulgação / Semsa

Encerrada na última sexta-feira, 30/9, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite alcançou apenas 58,29% das crianças de um ano de idade a menores de cinco anos, na capital amazonense. A Prefeitura de Manaus lembra que a meta do Ministério da Saúde era imunizar 95% do total de 141.140 mil crianças nessa faixa etária, mas apesar dos esforços, o município teve uma baixa adesão por parte dos pais e responsáveis.

A gerente de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Isabel Hernandez, informa que a poliomielite, também chamada de paralisia infantil e pólio, é uma doença que deixa sequelas permanentes e pode levar à morte. O vírus costuma manifestar as formas mais graves em crianças.

“As equipes da Semsa realizaram busca ativa de casa em casa para que fosse feita a vacinação dessas crianças, além de quatro ‘Sabadões da Saúde’ no mês de agosto, quando foi estendido o horário de funcionamento em diversas unidades para ampliar esse índice. Mesmo assim, obtivemos uma baixa resposta da população”, afirma a enfermeira.

Foto: Divulgação / Semsa

A campanha foi iniciada no dia 8/8 e tinha o encerramento previsto para 9/9, mas a data foi prorrogada pelo Ministério da Saúde até a última sexta-feira, por conta dos baixos números registrados em todo o país. A mobilização também busca estimular a multivacinação, ampliando a cobertura vacinal de todos os imunizantes do calendário básico, mas não há meta pré-definida para este indicador.

A cobertura de 58,29% alcançada na campanha representa 82.268 mil doses aplicadas contra a pólio em Manaus. Na zona rural, Manaus atingiu 100% do público-alvo, mas a realidade foi diferente na zona urbana. Na zona Leste, 69,42% das crianças receberam o imunizante; 60,54% na zona Oeste; 51,92% na zona Norte; e 47,61% na zona Sul.

“Essa vacina está na rotina do calendário básico de vacinação e é ofertada em 171 unidades da Semsa, parte delas com funcionamento à noite e aos sábados. Ela vai continuar sendo aplicada normalmente, mas pedimos que os pais tenham urgência na imunização de seus filhos, pois o vírus está circulando em outras partes do mundo e não podemos deixar que ele seja disseminado entre nossas crianças”, completa a enfermeira.

Foto: Divulgação / Semsa

O esquema vacinal contra a poliomielite deve ser iniciado aos dois meses de idade, com a primeira dose. Aos quatro meses deve ser tomada a segunda dose e aos seis meses, a terceira. Os responsáveis também devem levar as crianças para tomar duas doses de reforço, sendo uma aos 15 meses e outra aos quatro anos de idade, e sempre que houver campanha de vacinação.

Os endereços e horários de funcionamento das 171 salas de vacina da Semsa estão disponíveis no link bit.ly/salasdevacinamanaus. Os usuários precisam levar documento oficial de identificação e a caderneta de vacinação da criança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui