Amazonas Amazônia Destaques Formal & Informal

Empresas do DI desviaram destino de mais de R$ 1 Bilhão de verbas do P&D

Verbas de mais de R$ 87 Milhões para Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), foi usada por instituto ligado à Samsung da Amazônia para compra de um hotel em área nobre da cidade de Manaus – foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação

Sindicalista e parlamentar estranham porque o Ministério Público (MP) ainda não investigou o desvio de verbas do P&D praticado pelo instituto SIDIA – Samsung Instituto de P&D da Amazônia Cintia para a compra do Hotel Caesa Manaus, pela bagatela de R$ 87 Milhões.

Esse dinheiro seria utilizado para Pesquisa, capacitação técnicas de trabalhadores da indústria, inovação, tecnologia e financiamento de escolas do porte da FUCAPI, que hoje encontra-se em estado de falência.

Ontem o presidente da Central Única dos Trabalhadores, Valdemir Santana e a senadora Vanessa Grazziotin estiveram reunidos para exigir uma estratégia de fiscalização do MP em cima das empresas que desviam a finalidade dos recursos do P&D para suas metas internas e de interesses não transparentes.

Materiais usados que entraram na negociação do instituto SIDIA da Samsung – foto: divulgação

Segundo levantamento feito pela CUT desde a criação do P&D no Estado, já foram arrecadados e gastos mais de R$ 1 Bilhão e não se sabe até agora, em que esse dinheiro foi investido.

A Compra do Hotel Caesa, pelo instituto SIDIA da Samsung é só a ponta do iceberg de um derrame de dinheiro praticado por institutos ligados às empresa Samsung, Flex da Amazônia, Panasonic Manaus, LG da Amazônia e outras do ramo eletroeletrônico que operam no Distrito Industrial de Manaus.

Após a publicação da noticia da compra do Hotel Caesa pelo Instituto SIDIA da Samsung, no portal de notícias Correio da Amazônia – https://correiodaamazonia.com/instituto-da-samsung-compra-hotel-por-mais-de-r-87-milhoes-com-verbas-de-pd/ – começaram os questionamentos em cima do que ‘essa dinheirama toda’ serviu à sociedade.

Esse material usado está incluído no valor de R$ 87 Milhões da verba de P&D do instituto SIDIA da Samsung da Amazônia – foto: divulgação

A senadora e o presidente da CUT, por exemplo, querem saber quantos trabalhadores foram treinados? Qual foi o setor produtivo que foi favorecido por verbas do P&D? Quem foi qualificado? A resposta pode ser dada pelo Ministério Público. O volume de dinheiro é extremamente alto. Daria para resolver o problema da educação no Amazonas.

O portal teve acesso à lista dos materiais que custaram R$ 87 Milhões ao instituto da Samsung:

veja a seguir….

 

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário