Amazonas Cultura

Kamélia comemora 80 anos de criação no Carnaval de Manaus

Kamélia desembarcou no aeroporto Eduardo Gomes — Foto: Patrick Marques/G1 AM
Escrito por Redação II

O Carnaval de Manaus está oficialmente aberto, após a tradicional chegada da Kamélia, na cidade, em celebração aos 80 anos de criação da boneca. Ela “desembarcou” na capital amazonense na noite de sábado (5), no Aeroporto Eduardo Gomes, foi recepcionada pelo Secretário de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula e recebeu a chave da cidade, antes de seguir em carreata para o Olímpico Clube, Avenida Constantino Nery, Zona Sul, onde o “Baile da Chegada da Kamélia” teve início.

No aeroporto, a Corte do Carnaval e representantes das escolas de samba e do carnaval de Manaus recepcionam a Kamélia, que desembarcou por volta de 21h. Em seguida, eles seguiram em carreata para o Olímpico Clube, onde os foliões já aguardavam a Kamélia. A Banda de Metais e os Demônios da Tazmânia abrirão alas para a folia momesca e animarão a festa.

O presidente do Conselho do Olímpico Clube e presidente da Diretoria do Grêmio Recreativo Escola de Samba Império da Kamélia, Almério Botelho, contou que a Boneca Kamélia foi criada inspirada na famosa marchinha “Jardineira”, de Benedito Lacerda.

Kamélia dançou rodeada de membros da Corte do Carnaval — Foto: Patrick Marques/G1 AM

“Hoje, verdadeiramente, podemos afirmar que a história da nossa boneca, eleita para fazer a abertura do Carnaval de Manaus e considerada Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado do Amazonas, representa, como símbolo maior e único vivo, a mais notável e rica história cultural do nosso carnaval manauara”, comentou Almério.

Ao entregar a chave da cidade para Kamélia e para Almério Botelho, o secretário da Manauscult, Bernado Monteiro de Paula, comentou ter sido uma honra poder ter feito o ato, representando o prefeito de Manaus, Artur Neto, que não pôde comparecer ao evento.

80 anos de tradição

Em 2019, a boneca Kamélia comemora 80 anos desde seu surgimento, no tradicional Bar Avenida, localizado, à época, na esquina da avenida Eduardo Ribeiro com a rua Saldanha Marinho, no Centro Histórico de Manaus. Na ocasião a boneca possuía apenas 75 centímetros e tinha sido comprada na Bahia por um dirigente do Olímpico Clube que decidiu levá-la para o carnaval.

Fonte: G1

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.