Os compromissos esquecidos – Por: Garcia Neto

Jornalista, professor Garcia Neto

 

Jornalista, professor Garcia Neto
Jornalista, professor Garcia Neto

“O grito de socorro expressado por grande parte dos munícipes e que é exaustivamente divulgado nos meios de comunicação, nos remete com muita coragem, otimismo e comprometimento a dar um ponto final no descaso, abraçar a causa e fazer acontecer mudanças imediatas” (Programa de Governo 2013-2016, D. Lindinalva, prefeita e Loro Garcia, vice, 2012). Com essa advertência, a então candidata Lindinalva Ferreira pontuava, na sua mirabolante plataforma de governo, para a formação de uma equipe comprometida com o povo e compromissada em desenvolver ações na busca da eficiência, com respeito ao cidadão e com a coisa pública. Como a transformação era premente, ELA venceu o pleito e as eleições municipais de 2012.
A contrapartida sugerida levou a maioria do eleitorado do município a acreditar nas suas propostas para a educação, saúde, segurança, transporte, assistência social, lixo, saneamento, iluminação, Plano Diretor e orçamento. Decorridos um ano, 5 meses e alguns dias de administração, a prefeita Lindinalva esqueceu o compromisso assumido com a priorização do turismo, com a produção agroextrativista e com a produção industrial de base sustentável e regional; esqueceu o compromisso com a gestão democrática e participativa; esqueceu o compromisso com a escola pública como instrumento de inclusão social; esqueceu o compromisso com a construção do novo hospital de Novo Airão, com capacidade ampliada, equipamentos, instalações físicas e contratação de profissionais especializados para atender as demandas do município; esqueceu o compromisso com o meio ambiente e sustentabilidade, com o turismo e comércio, com o saneamento básico; esqueceu o compromisso assumido com a segurança pública. Diante de tantos descasos, o povo já pensa ir para as ruas pedir a renúncia dela.

Como se não bastasse tantas promessas, o vereador Kleber Bechara (PT) apareceu recentemente com mais uma cascata para ludibriar os eleitores incautos que ainda acreditam na prefeita et caterva, com suas maquiagens e histórias da carochinha. Trata-se do projeto da Orla Fluvial de Novo Airão, que o vereador aponta como ação inovadora para o município, com restaurantes, lanchonetes, palco para shows, campos de areia, vestiário, quiosques, lojas comerciais, ciclovia, amplos calçadões, torre de telecomunicações e a promessa de muitos visitantes. Agora, cadê os investidores, que bem poderiam ser atraídos pela prefeita, para promover o tão esperado emprego e renda que todos esperam e necessitam?
Resta saber se todas as promessas de Lindinalva e sua turma serão cumpridas até o final de seu mandato, se se dará tempo e vontade política de executar todos os projetos idealizados no seu programa de governo ou se o povo mais uma vez será usado como curral eleitoral de políticos enganadores. O esforço da prefeita de abraçar a causa para fazer acontecer as mudanças imediatas não foi desgastante, aconteceram na medida em que seus “principais”assessores foram dando mostras claras de desvio do dinheiro público.

Atualmente, o município de Novo Airão jaz dentro da UTI, sem a perspectiva de recuperação, enquanto não for dado um basta nos graves problemas de gestão que refletem na sociedade, como exemplo a segurança pública da população, que precisa ter um mínimo de tranqüilidade para viver, conviver e produzir. É dever da prefeita e seus assessores verificar onde erraram, para retomar o elo perdido e recolocar sua administração no rumo certo.
Depois de tantas promessas fantasiosas, o povo quer saber quais foram as mudanças que refletiram em melhorias para a coletividade nesses 17 meses depois da instalação do governo “Novo Airão Para Todos”? Nenhuma! Diante de tanto desrespeito à coletividade, cabe à gestora fazer um reestudo do seu plano de governo para novas estratégias que atendam as necessidades do município e seus munícipes, viabilizadas por meio de políticas públicas factíveis e participativas.
Chega de enganação.

(Garcia Neto é: escritor, jornalista, professor, consultor político…)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui