Pecuaristas têm até esta quinta-feira 30 para adquirirem vacina contra febre aftosa

Foto: ADAF

Os produtores rurais de 21 municípios do Amazonas têm até esta quinta-feira (30) para adquirirem a vacina contra a febre aftosa. A vacina deve ser adquirida em casas agropecuárias credenciadas pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) ou, nos municípios que não possuem esses estabelecimentos, nos escritórios do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), órgãos vinculados ao Sistema Sepror- Secretaria de Produção Rural do Estado.

O preço médio da dose de vacina oscila entre R$ 1,80 e R$ 2,20. A imunização do rebanho garante a saúde do animal. De acordo com a Adaf, o produtor que vacina o gado está protegendo o seu patrimônio e garantindo a valorização da atividade no mercado local e nacional.

“É importante reforçar a necessidade de todos os produtores rurais imunizarem seu rebanho. Queremos garantir 100% do nosso rebanho vacinado neste trabalho de prevenção e controle, garantindo e protegendo o patrimônio dos pecuaristas”, comentou o diretor-presidente, Sergio Muniz.

Municípios envolvidos – Os produtores que devem adquirir a dose da vacina são dos municípios de Apuí, Barcelos, Canutama, Carauari, Eirunepé, Envira, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Lábrea, Manicoré, Novo Airão, Novo Aripuanã, Pauini, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, Guajará, Boca do Acre, São Gabriel da Cachoeira e Tapauá.

O preço médio da dose de vacina oscila entre R$ 1,80 e R$ 2,20/Foto: ADAF

Notificação – Os pecuaristas que não comprarem a vacina até o dia 30 só poderão comprar após esta data com a autorização da Adaf. Em seguida os produtores terão mais 15 dias, para notificar a vacinação do rebanho junto aos escritórios da Adaf ou no Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), onde não há escritórios da Adaf.

De acordo com o diretor-presidente da Adaf, Sergio Muniz quem não vacinar e não notificar está passível a penalidades como multa. Não poderá, ainda, retirar Guia de Trânsito Animal (GTA), documento obrigatório para o trânsito de animal para qualquer finalidade, dentro e fora do Estado. Além disso, fica impedido de participar de eventos agropecuários.

No Amazonas, a multa é de R$ 40 por cabeça de gado não imunizado, além de R$ 300 por propriedade e pagamento dos custos de deslocamento para a equipe da Adaf realizar a vacinação, de acordo com a Lei nº 2.923, de 27/10/2004; e Decreto nº 25.583, de 28/12/2005.

Sobre a campanha – A campanha “Amazonas sem Aftosa” realizada pelo Governo do Amazonas, por intermédio da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), órgão vinculado à Secretaria de Produção Rural (Sepror), faz parte das ações de Defesa Sanitária Animal para promover a erradicação da doença em todo o Estado, segundo as diretrizes do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui