Decisão de André Mendonça de suspendeu ICMS sobre diesel é rebatida pela Comsefaz

André Mendonça atende pedido de Bolsonaro, derruba decisão do Confaz sobre ICMS do diesel e prejudica os Estados - foto: recorte

Decisão foi tomada em reunião extraordinária neste sábado, informou presidente do Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda.

O Comitê Nacional de Secretários da Fazenda, Finanças, Receitas ou Tributação dos Estados e Distrito Federal (Comsefaz) anunciou que irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) da decisão do ministro André Mendonça que suspendeu a forma como os Estados aplicaram a alíquota única do ICMS sobre o óleo diesel.

A decisão foi confirmada pelo secretário da Fazenda de Pernambuco e presidente do conselho, Décio Padilha. “Fizemos uma avaliação técnico-jurídica. Nessa avaliação identificamos que o comitê nacional de secretários, apesar de respeitar toda a decisão judicial, cumprir decisões judiciais, a gente vai recorrer”, afirmou o presidente do Comsefaz.

“Vamos recorrer por entender que todos os requisitos da lei complementar 192 foram cumpridos”, declarou o secretário, que não informou quando o recurso será apresentado ao Supremo.

Em sua decisão, o ministro André Mendonça afirma ser patente a violação dos dispositivos constitucionais apontados pelo governo federal, em especial o princípio da uniformidade, em razão do estabelecimento do fator de equalização, previsto na cláusula quarta do Convênio ICMS 16/2022.

O relator também entendeu que a urgência para o deferimento da liminar se justifica em razão da proximidade de vigência do novo modelo.

Jair comemora: ‘Papai do céu nos ajudou’

Jair Bolsonaro comemorou com irnonia a decisão do ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu nesta sexta-feira (13) as políticas estaduais sobre o ICMS que incide no óleo diesel. Bolsonaro afirmou “papai do céu” ajudou que a ação judicial do governo caísse para a relatoria de Mendonça, indicado por ele para a vaga.

“Ajuizamos uma ação no Supremo Tribunal Federal, e lá eu tenho dois ministros indicados por mim. Então a chance é de 20%. E papai do céu nos ajudou. Hoje pela manhã ajuizamos a ação, caiu com o ministro André Mendonça e com total isenção ele deferiu a liminar”, disse o presidente em Campos do Jordão (SP), onde participou da convenção nacional do comércio lojista.

Assine o 247, no Cortes 247 e assista:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui