Metalúrgicos garantem R$ 1.9 Milhão para trabalhadores demitidos no DI

Setor de Homologação: Sindicato garante direitos de 90 trabalhadores do DI - foto: ilustrativa

Setor jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas fechou acordo em audiência de conciliação realizada na sexta feira (12), para resguardar o pagamento das verbas rescisórias de 90 trabalhadores demitidos das empresas Universal Fitness da Amazônia LTDA e Merco Fitness da Amazônia Indústria e comercio de Equipamentos de Ginástica LTDA.

O pagamento das rescisões no valor de R$ 1.999.207,58 em créditos aos 90 metalúrgicos que perderam seus empregos no Distrito Industrial de Manaus no início de 2019, no entanto, só serão pagas após a recuperação judicial das empresas.

De acordo com os advogados Thiago Medeiros e Samuel Rezende o Sindicato fechou acordo para resguardar os direitos dos trabalhadores e com isso poder se habilitar junto ao processo de recuperação judicial que a empresa está enfrentando.

Advogado Thiago Medeiros confirma que o Sindicato trabalhou para resguardar os direitos dos trabalhadores – foto: perfil

Thiago disse que ainda não tem uma data fixada para os pagamentos dos trabalhadores. Os advogados do Sindicato conversaram com o juiz titular da 1ª vara do Trabalho de Manaus, Djalma Monteiro de Almeida, informando que as empresas estavam em recuperação judicial e o Juiz homologou a rescisão, para gerar o crédito, mas sem fixar a data de pagamento.

Ou seja, os trabalhadores vão ter que esperar a recuperação judicial e só assim, as empresas, que já concordaram com as rescisões possam efetuar o pagamento do pessoal.

Devido ao êxito da conciliação, o magistrado parabenizou as partes pelo ajuste, destacando o princípio da cooperação, porém advertiu, que em hipótese de inadimplência, inicia-se imediatamente a execução via bloqueio judicial pelo Bacenjud. Após a quitação, os autos serão arquivados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui