PGPM-Bio estabelece regras para manejo de pirarucu

Foto: Reprodução

As regras da Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) serão apresentadas, a partir deste mês, em reservas de manejo do pirarucu, no Amazonas.

O pirarucu de manejo foi incluído este ano na lista de produtos subvencionados pela PGPM-Bio.

Ao todo, a política abrange 17 produtos extrativos que podem receber as subvenções. O auxílio é concedido sempre que os pequenos produtores comprovam a venda por valores abaixo do mínimo.

Equipes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vão percorrer as unidades para informar como os pescadores podem aderir à política que assegura renda mínima a extrativistas.

O primeiro encontro acontece no próximo dia 25: a equipe da Conab visita reservas de pirarucu no município de Jutaí. O cronograma de reuniões com pescadores e entidades do setor inclui Coari, Beruri, Tapauá, Pauini, Canutama, Lábrea, Tonantins, Santo Antônio do Içá, Carauari, Fonte Boa, Eirunepé, Codajás, Tefé, Barcelos e Manicoré.

A PGPM-Bio visa garantir o preço mínimo de produtos da sociobiodiversidade brasileira, com geração de renda e auxílio no sustento das famílias que vivem do extrativismo, além de contribuir para a preservação dos recursos naturais e a manutenção da floresta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui