Amazonas Polícia

PM aposentado é preso por agiotagem e extorsão

Foto: Divulgação
Avatar
Escrito por Redação 4 Senha

Manaus – A Polícia falou na manhã desta quarta-feira (08), sobre a prisão, em flagrante, do soldado da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) da reserva Luís Carlos Meireles Mouzinho, 53, denunciado por agiotagem e extorsão. Com o infrator os policiais civis apreenderam duas armas de fogo, munições, aparelhos celulares, dinheiro, 424 cartões magnéticos e uma máquina de contar cédulas.

De acordo com a autoridade policial, as investigações em torno do caso iniciaram após o recebimento de delações, feitas ao número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), informando que Luís atuava como agiota no bairro Petrópolis, zona sul de Manaus. Segundo a delegada, o infrator retia cartões de bancos e senhas bancárias das pessoas que emprestavam dinheiro dele, como garantia do pagamento da dívida.

“Quem emprestava dinheiro de Luís, na maioria das vezes, eram pessoas idosas e de baixa renda. No dia em que essas pessoas iriam receber as aposentadorias, benefícios sociais ou salários, os funcionários de Luís iam até o banco, em posse do cartão, pegar o dinheiro dessas pessoas ou, em caso de biometria, eles acompanhavam a vítima no saque, muitas vezes portando arma de fogo. Assim que tomei conhecimento do caso, imediatamente representei à Justiça o pedido de busca e apreensão para a casa do infrator. A ordem judicial foi expedida no dia 14 de março deste ano, pelo juiz Henrique Veiga Lima, da 9ª Vara Criminal”, explicou Kelene.

Foto: Divulgação

Prisão – A titular do 3° DIP informou que, na manhã de terça-feira (7/5), por volta das 7h, os policiais civis foram até a residência de Luís, situada na rua Almir Pedreira, no bairro Petrópolis, para cumprir a ordem judicial. Ao longo das buscas no imóvel, foram apreendidos aparelhos celulares, dinheiro, 424 cartões magnéticos e duas pistolas, sendo uma calibre 40 e a outra calibre 380, 27 munições de calibre 40 e seis munições de calibre 380, além de uma máquina de contar cédulas. Luís foi preso e conduzido até a delegacia, onde foram realizados os procedimentos cabíveis.

“Já ouvimos seis vítimas de Luís, dentre elas uma idosa que teve o cartão retido pelo infrator há dois anos e estava pagando somente juros de 20 a 40%, que eram cobrados pela dívida dela. Durante as diligências, constatamos que Luís já atuava na prática ilícita há cerca de 30 anos. Em depoimento, ele alegou que o dinheiro era de origem de uma suposta empresa dele, mas não foi apresentado qualquer documento que comprove isso. As investigações em torno do caso irão prosseguir para identificar outras vítimas do infrator”, argumentou Passos.

Flagrante – Luís foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e restrito, agiotagem, extorsão qualificada, apropriação indébita e retenção de cartão magnético de pessoa idosa ou em situação de vulnerabilidade social. Um procedimento administrativo deve ser instaurado pela Corregedoria da Polícia Militar do Estado. Ao término dos procedimentos cabíveis no 3° DIP, o infrator será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul de Manaus.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.