Amazonas Destaques Formal & Informal

Processo de cassação de Chico Doido volta à Câmara de Iranduba

Desde a saída do seu chefe de governo, George Gomes, o prefeito Chico Doido está cada dia mais fragilizado - foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação

O Supremo Tribunal Federal – STF, acaba de derrubar a decisão liminar que suspendeu os trabalhos da Comissão Processante que apura desvios das contribuições previdenciárias do servidor municipal de Iranduba.

Com isso, a Comissão Processante é obrigada a voltar aos trabalhos e dar uma resposta ao Povo de Iranduba.

“Lembro bem que, quando oficiei o INPREVI solicitando informações quanto aos repasses das contribuições previdenciárias, e tive a triste informação de que o Senhor Prefeito estava retendo a contribuição do servidor, porém não estava repassando ao INPREVI, cometendo ilícito civil e penal, bem como fragilizando ainda mais o sistema de previdência do município, (material utilizado como prova na denúncia feita contra o prefeito), logo tratei de oficiar o Ministério Público, que inclusive instaurou um Inquérito para apurar tais ilegalidades”, confirmou o vereador Alessandro Karbajal (Podemos).

Vereador Alessandro Karbajal (Podemos), tem exigido agilidade dos membros da Comissão Processante – foto: arquivo

Ao longo dos últimos três meses, por varias vezes, o vereador Karbajal solicitou informações ao Presidente da Comissão, vereador Reginaldo Santos (PV), mas ele sempre negou o andamento do processo.

Para o vereador Karbajal, Reginaldo estava faltando com a verdade é o parecer do Ministério Público Estadual (MPE) publicado no dia 11 de março de 2019, opinando favorável à continuidade dos trabalhos da Comissão Processante é uma prova da falta de transparência e compromisso do vereador Reginaldo com o município e a população de Iranduba.

O processo …

Na qualidade de cidadão irandubense e vereador de Iranduba, Karbajal solicitou aos membros da Comissão Processante agilidade e transparência no andamento do processo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.