Amazonas monta ‘megalogística’ de distribuição da vacina contra Covid-19

Equipes de órgãos estadual, municipal e federal definiram a megalogística de distribuição da vacina - foto: divulgação

Na próxima segunda-feira (18/01), será realizada uma reunião entre os estados e o Ministério da Saúde para definir a quantidade de imunizante e os grupos prioritários de cada Unidade da Federação e, no Amazonas. A vacinação está prevista para ocorrer em quatro fases, conforme os grupos prioritários a serem apresentados.

Agulhas e seringas

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), o Amazonas tem agulhas e seringas suficientes para a primeira etapa da campanha na qual devem ser vacinadas 1.154.504 pessoas de grupos prioritários em todo o estado.
Para o momento, considerando duas doses e um percentual de perdas no processo, serão necessárias  2,4 milhões de doses para esse público. A meta é vacinar 95% do público-alvo, o que corresponde a 1.096.778 pessoas.

Kits e estrutura

Nos 62 municípios amazonenses, serão 794 salas de vacinação, das quais 495 já estão ativas na rotina de serviços de saúde.

O estoque atual de seringas com agulhas é de 1.097.990 – 443 mil do Estado e 654.990 dos municípios. Além disso, já foram licitados outros 1,5 milhão de kits com entrega programada para os meses de janeiro, fevereiro e março. As primeiras 409 mil unidades devem chegar no próximo dia 26.

Megalogística

Com dimensões continentais, o Governo do Estado já traçou a logística de distribuição das doses. Serão utilizados os modais aéreo, fluvial e terrestre. Dadas as características geográficas, 20 municípios serão abastecidos apenas por aeronaves.

Depois que o imunizante chegar ao estado, a programação é que em três dias alcance todos os municípios com deslocamento aéreo e terrestre, e em cinco dias aos locais com deslocamento apenas fluvial – neste caso, menos de 5% do total das localidades.

Segurança

A Polícia Federal fará a escolta da vacina entre o aeroporto e o local onde será distribuída para todos os municípios. As Polícias Civil e Militar farão a segurança do imunizante, bem como dos locais de vacinação.

O plano tático deverá ser consolidado na segunda-feira, após a reunião dos estados com o Ministério da Saúde.

Nesta sexta-feira, participaram da reunião representantes da SSP-AM, Polícia Militar, Exército Brasileiro, FVS, Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), Secretaria Estadual de Saúde (SES), entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui