Amazonas Economia

Funcionários do Basa vão a Brasília para impedir transferência da Central de Crédito para RO

Conceição Sampaio e Funcionários do Basa/Foto: Divulgação
Redação I
Escrito por Redação I

Os representantes da Associação de Empregados do Banco da Amazônia (Aeba) e o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários do Amazonas (Seeb-AM) reuniram-se, no sábado, 2, com a deputada federal Conceição Sampaio (PP-AM) para pedir o apoio contra a decisão da diretoria executiva do banco em unificar as centrais de créditos do Amazonas e Rondônia, transferindo para Porto Velho (RO) as decisões do setor.

Neste ano, a central do Banco da Amazônia informou as agências da capital do Amazonas, que a transferência deve ocorrer até março de 2018. A decisão em retirar a coordenadoria de análise de crédito do Amazonas e transferir as análises do Estado para Porto Velho preocupa os trabalhadores e representantes do setor.

“Com a mudança, o Basa perderá sua autonomia de análise de crédito e decisão alçado em R$ 2 milhões por projeto. Significa dizer que todas as 11 agências que temos no Amazonas vão perder autonomia e ficaremos subordinados a Rondônia”, explicou a diretora do Aeba, Andrea Gonçalves.

Segundo ela, o Estado de Roraima também ficará subordinado a Rondônia. Atualmente, as agências do Amazonas é quem analisa os projetos de Roraima, que só tem duas agências.

Conceição Sampaio e Funcionários do Basa/Foto: Divulgação

A mudança preocupa a classe que tem maior burocracia na liberação de dinheiro para investimentos, segundo informou o presidente do Seeb-AM, Nindberg Barbosa dos Santos. De acordo com Nindberg, o assunto também já foi discutido em audiências públicas na Câmara Municipal de Manaus e na Assembleia Legislativa do Amazonas, mas, até agora, segundo Andrea Gonçalves, o Basa não se manifestou.

Intermediação

Conceição Sampaio informou que vai buscar intermediar essa reunião com a central do Basa, junto com a bancada federal do Amazonas, para convencer o banco a criar uma central de análise de crédito no Amazonas, a exemplo do que já existe em outros Estados da região e não retirar a autonomia do Amazonas. Segundo ela, essa mudança também prejudicará pequenos e médio empreendedores rurais no Estado do Amazonas. “Vou me reunir com o nosso coordenador da bancada, falar com os demais deputados e senadores e vamos buscar essa solução e tentar impedir essa mudança e irá gerar prejuízos enormes”, afirmou Conceição.

Operações

Em outubro passado, o Basa informou à imprensa, que no período de 2012 a 2017, foram contratados no Amazonas mais de R$ 3,2 bilhões, contemplando mais 39 mil operações. Para o ano de 2018, o Basa pretende disponibilizar cerca de 1,3 bilhão para o desenvolvimento do Estado.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário